LEAN MANUFACTURING: O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Jun 6, 2019 6:01:30 PM

O que é a Organização Lean?

O que seus clientes esperam de você? O que você pode melhorar? Como você consegue ser notado? O que significa ser competitivo no mercado? Tenho certeza de que todos vocês se fizeram essas perguntas e não apenas uma vez. Normal. Existem dezenas de respostas possíveis e corretas para essas questões. Mas o que estou interessado em falar no momento é a competitividade. O verdadeiro desafio dos negócios modernos.

Ser competitivo significa poder oferecer ao cliente um excelente produto, em pouco tempo e a baixo custo, para melhor satisfazer suas necessidades. Obviamente, evitando a perda da empresa. Uma caminhada saudável, não é?

Palavras-chave: maximizar valor para o consumidor, minimizando o desperdício. Vamos encarar, o desafio é grande, mas não entre em pânico. Soluções existem e não adianta usar de entidade mística para encontrá-las. Olhando para a realidade, podemos encontrar vários exemplos de empresas de sucesso que conseguiram vencer o desafio de mercado proposto. Para lhe dar um exemplo famoso, vamos ver a Toyota. Baseando a sua realidade no inovador sistema de produção TPS (Toyota Production System), já nos anos 50, esta empresa conseguiu resultados excelentes, superando a concorrência global. A reestruturação organizacional da empresa baseada no TPS levou o nome de Lean Manufacturing (ou Lean Production).

O Lean Manufacturing (literalmente: manufatura enxuta) incorpora uma filosofia de gerenciamento que foca a atenção na criação de valor para o consumidor final e foca nos pontos-chave do ciclo de produção para aumentar esse valor. O objetivo final é eliminar atrasos, custos e desperdícios desnecessários ao longo do ciclo. Ou seja, eliminar todas as atividades que não criam valor, e que impeçam que as engrenagens da empresa fluam livremente.

Pense nisso. Eu não falei sobre ferramentas de gerenciamento. Eu não invoquei nenhum software de gerenciamento específico (embora alguns sejam mais inclinados do que outros para promover a adoção do Lean). E, por falar nisso, eu nem sequer disse mágica. Eu falei sobre filosofia de gestão. De uma nova cultura corporativa na abordagem do problema. Portanto, não estamos falando apenas de um modelo organizacional, mas de uma verdadeira "filosofia de fazer". Quando você atinge a empresa, essa nova atitude de pensar impacta fortemente em todos os membros da equipe. É universal e transversal, aplicável a qualquer processo operacional e a qualquer tipo de empresa, que tem como resultado final a produção enxuta.

 

49326653_m

Tornando a empresa enxuta, permitirá que você se adapte às mudanças nos desejos do cliente, respondendo com produtos diversificados, alta qualidade, baixo custo e acima de tudo rapidamente. Just in Time, novamente citando a Toyota. Eliminar o desperdício em toda a cadeia de valor desencadeia um processo virtuoso que exigirá cada vez menos trabalho de seus funcionários, menos espaço físico para armazenar mercadorias, menos capital para executar um projeto e menos tempo para criar produtos ou serviços.

No entanto, adotar a filosofia Lean não significa que você pode demitir seus funcionários porque menos pessoas serão suficientes para fazer o trabalho. A força desse estilo organizacional está no fato de que esses mesmos recursos humanos, experientes e capazes em seu setor, não terão mais que realizar atividades inúteis ou não lucrativas, mas podem ser usados em atividades que são mais estimulantes para eles e definitivamente mais lucrativas para o setor da empresa. Em termos inequívocos: eles não terão mais que correr atrás de problemas e atrasos, descobrindo soluções aproximadas, mas terão a oportunidade de se concentrar no desenvolvimento da empresa e do produto, catapultando-o totalmente para outra dimensão. Você estará segurando o trunfo para acelerar o desenvolvimento de sua empresa.

"A coisa mais importante que aprendi é que tudo deve partir de nossos hábitos, de examinar o que fazemos habitualmente." - John Shook

 

Quais são os pilares da filosofia Lean?

Os fundamentos do pensamento enxuto podem ser resumidos em um sistema de produção focado na flexibilidade e velocidade na criação de valor dentro da empresa. Sempre e em qualquer caso sujeito ao rigor e precisão da produção.

O ponto de partida coincide com a definição econômica do valor do termo, ou "a utilidade que o bem representa para o proprietário"

O segundo e terceiro princípio da empresa Lean é manter o fluxo de todas as atividades que criam valor para o cliente e eliminar todas as outras. Dessa forma, a produção pode circular livremente, impulsionada pelas demandas do mercado. Isso significa que você não precisará mais produzir previsões de vendas, mas terá a oportunidade de usar o mercado como agendador, dando ao cliente o que ele quer, quando ele quiser.

Por último, mas não menos importante: visar a perfeição, abordando também os seus fornecedores numa perspectiva Lean.

A aplicação desses princípios na empresa traz uma enorme mudança tanto no nível físico quanto no organizacional: menos níveis hierárquicos, equipes multifuncionais, orientação para processos, capacitação, delegação, etc.

 

As vantagens do Lean?

As empresas que adotam os princípios da organização enxuta logo se beneficiam de resultados positivos consistentes em termos de redução de estoque, redução de erros de projeto e realização de produto, redução de lead times, para chegar ao fim melhoria contínua de seu produto.

Sim, tudo bem. Dito isto, estes pontos dizem muito pouco. Então vamos tentar entrar um pouco mais detalhadamente.

  • Estoques reduzidos

A manutenção de estoques é particularmente cara. Ele prevê um custo de estocagem, gerenciamento, uso, etc. Mas eu certamente não lhe digo nada de novo. Estes são custos que não agregam valor ao produto, e é por isso que o modelo de manufatura enxuta os considera como desperdício. Para fluir com facilidade, a produção não está atrelada à presença de estoques, produtos semi-acabados (WIP) ou estoques de produtos acabados. O cerne da questão está em programar precisamente a ordem de trabalho com base nas pessoas presentes na empresa, prevendo atrasos, bloqueios na cadeia e otimizando as consultas com fornecedores externos (produtos acabados acessórios, produtos semi-acabados, etc.).

 

19710556_m
  • Velocidade de resposta aos clientes

Ao desenvolver uma cultura corporativa baseada em respostas rápidas, divisão de competências e decisões mais dinâmicas, o tempo de espera para o cliente diminui. E com isso os erros e atrasos no desenvolvimento de produtos também diminuem. No entanto, isso não significa que as decisões de negócios sejam tomadas de surpresa e sem pensar. Simplesmente significa que a excelente organização interna da empresa e a divisão de competências entre o pessoal permitem relegar à exceção e qualquer lentidão e atraso.

  • Redução de Custos

A filosofia de gestão enxuta exige reduzir ao mínimo os custos diretos e indiretos de gerenciamento. Tudo isso, no entanto, absolutamente não em detrimento da satisfação do cliente e da qualidade do produto. A organização enxuta minimiza o tempo de desenvolvimento do produto, minimizando o investimento necessário. Isso pressupõe uma redução substancial no lead time do produto, facilitando a satisfação de novas solicitações de clientes. Um custo inicial mais baixo do projeto a ser recuperado requer ciclos de vida de produto mais curtos e, portanto, oferece a oportunidade de desenvolver ofertas alternativas mais frequentes. A rentabilidade não sofre e a lealdade à marca aumenta consideravelmente.

Como obter uma organização empresarial Lean eficiente? Nós conversamos sobre filosofia de gestão e repetimos em voz alta. Adotar um novo método de pensamento e comportamento certamente não é imediato, mas felizmente nem mesmo impossível. Nos próximos posts, aprofundarei os esquemas da organização Lean, analisando como adotá-la em um curto espaço de tempo e como aproveitar ao máximo seu potencial.